Fifa considera reação do Brasil as críticas ‘um pouco infantil’

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, em evento da Copa-2014 no Rio, em janeiro

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, classificou neste sábado a decisão do ministro de Esporte, Aldo Rebelo, de não aceitá-lo mais como interlocutor para a Copa do Mundo de 2014 como “um pouco infantil”.

Na sexta, Valcke criticou o atraso nos preparativos para o Mundial. Disse que “não há muita coisa se mexendo” e que os organizadores tinham de levar “um chute no traseiro”.

“Se o resultado [de minhas declarações] é que não querem mais falar comigo, se não sou a pessoa com quem querem trabalhar, então é um pouco infantil. Vou viajar ao Brasil no dia 12 de março”, disse Valcke em Londres, na Inglaterra.

Na manhã deste sábado, Rebelo disse claramente que o governo brasileiro não aceitará mais Valcke como interlocutor para os assuntos da Copa de 2014

“Ele fez comentários impertinentes e descabidos, com expressões impróprias. Dificulta o ambiente de cooperação entre Brasil e a própria Fifa, que é um ambiente de cooperação e entendimento”, afirmou Rebelo.

O deputado federal Romário (PSB-RJ), contudo, deu “100% de razão” para Valcke em relação aos atrasos, mas que é preciso respeitar a soberania do Brasil.

Anúncios

faça já seu COMENTÁRIO!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s